Notícias

Estudantes dos cursos da Escola de Saúde e Bem-Estar participaram de programa de intervenção de impacto social

Alunos desenvolveram atividades de integração em instituições de vulnerabilidade social

O primeiro semestre de 2019 foi movimentado para a turma do Programa de Integração Saúde Comunidade (PISC), disciplina ofertada a todos os cursos da Escola de Saúde e Bem-Estar (ESBE). Os alunos tiveram a oportunidade de desenvolver Projetos de Intervenção Interprofissionais em instituições que apresentam algum tipo de vulnerabilidade social.

Os seis grupos coordenados pela profª Carmem Franco puderam trabalhar em Escolas, Associações Comunitárias e Organizações não-governamentais. O principal objetivo da ação foi de proporcionar ao aluno vivência interprofissional e desenvolvimento de consciência social e comunitária.


Confira as ações realizadas pelos grupos:

Alimentação saudável na pauta dos adolescentes

Nas escolas municipais a proposta foi de trabalhar alimentação saudável, com a distribuição de sugestão de lanches saudáveis e de fácil preparo pelo próprio estudante. Na Escola Estadual de Ensino Médio Padre Reus os alunos participaram também de um quiz de perguntas e respostas sobre saúde.


Profissões que podem transformar o futuro

Já na Associação Natureza Cidadania e Paz (Nacipaz), que oferece atividades para adolescentes de 14 a 17 anos, no contraturno escolar, foram desenvolvidas atividades de apresentação das profissões, formas de ingresso à faculdade, cursos profissionalizantes e bolsas de estudos gratuitas. O objetivo era de apresentar outras perspectivas e formas de mudar a realidade na qual eles vivem e as profissões que podem transformar o futuro.


Educação sexual como forma de prevenção de doenças

Outro grupo de alunos da disciplina de Saúde trabalhou na instituição não governamental Pequena Casa da Criança, destinada a adolescentes e jovens de 12 a 24 anos, onde puderam desenvolver uma dinâmica de grupo, seguida de palestra sobre infecções sexualmente transmissíveis.


A importância de bons hábitos de higiene

Para o Lar Santo Antônio dos Excepcionais, ONG que recebe acolhidos com paralisia cerebral ou outras doenças incapacitantes, de famílias sem condições de mantê-los, a atividade desenvolvida foi voltada para a conscientização da boa higiene.


Recreação na melhor idade

Outra ONG atendida pelos estudantes da disciplina foi o Lar São Vicente de Paulo, instituição de longa permanência para idosos, que abriga 25 senhoras com idade superior a 65 anos. Visto que no local eram dedicados pouco tempo para lazer e atividades lúdicas em conjunto, foram realizadas atividades de recreação, harmonia e socialização.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Bem vindo ao novo portal da Fadergs

Mais simples, rápido e fácil de navegar. Que tal conferir um tutorial das novidades?